Funer?ria

SáBADO, 23 DE FEVEREIRO DE 2019 | |

Princesa Isabel, PB

Portal Cruzaltense no FacebookPortal Cruzaltense no TwitterPortal Cruzaltense no Google PlusFale conosco
Publicado em 17/01/2019 às 01:53:06

"Já estou recebendo ameaças", afirma vereadora Shana Reis

Parlamentar fez declarações nas redes sociais sobre Sessão Extraordinária realizada na Câmara de Vereadores

1515_shana1.jpg

Por Vanessa Moraes

Na tarde da última terça-feira (15), a vereadora Shana Reis fez um publicação em uma de suas redes sociais, onde afirma que a Sessão Extraordinária realizada na Câmara dos Vereadores de Cruz Alta no dia 10 de janeiro aconteceu de forma omissa ao público e aproveitou o momento sem público ou transmissão para aprovar determinadas medidas. Em sua postagem, a parlamentar declarou: "... o vereador presidente solicitou demanda ao poder executivo para poder aproveitar o ensejo e organizar os cargos para os amigos".

No texto publicado, ela continua:

"No ano passado conseguimos reduzir o salário IMORAL da consultoria jurídica de 10 MIL REAIS, para menos de 5, e esse foi um dos motivos da votação da última sessão, pois eles aprovaram uma manobra para desfazer o que, PASMEM, ELES MESMOS haviam aprovado. Teve outra situação, foi mudada uma lei, onde se exigia OAB do ouvidor para encaixar o chefe de gabinete do Everlei no cargo.

(...)

Ps: A PROCURADORIA DA MULHER presidente, também não é local para troca de favores ou disputa de vaidades e sim para se manter o bom trabalho, o qual deve ser de muita qualidade profissional, o senhor que foi um apoiador da vinda da mesma, deveria saber e ter respeito com isso."

Diante da manifestação, a assessoria da Câmara de Vereadores publicou uma nota em que justifica a falta de transmissão pela TV e o pequeno público presente. "A TV Câmara não fez a transmissão da sessão extraordinária, pois devido ao recesso, o contrato com a mesma, tem início no mês de fevereiro, uma forma de garantir a economicidade e o zelo com o dinheiro público. Como de costume, gravou-se o áudio da sessão para elaboração da Ata, que estará disponível para apreciação dos vereadores na próxima sessão."

Em nota, a Câmara negou a aprovação de um suposto aumento salarial para consultoria jurídica. "Não houve votação ou debate sobre alteração de valor de vencimentos do cargo de consultor jurídico do município ou qualquer outro cargo. O salário permanece com o mesmo valor. Na pauta discutiu-se a adequação da carga horária."

Quanto à menção sobre a Procuradoria da mulher, constatou: "A Procuradoria da Mulher está vinculada à Presidência e à mesa diretora. Tanto o Procon quanto a Procuradoria são espaços de atendimento ao público e o que se deseja é sempre garantir a melhoria do atendimento, do desenvolvimento de ações e dar

resolutividade nas demandas. A mesa diretora manterá profundo diálogo com as 3 vereadoras mulheres para a construção dessas políticas."

Na votação estiveram presentes os vereadores Everlei Martins, Matheus Amaral, Vinícius Carvalho, Luirce Paz, Professor Paulo, Júnior Marchesan, Airton Lencina e Marino Marangon. Estiveram ausentes os vereadores dra. Paula, José Roberto e Cleberson Gardin, que justificaram sua falta. Shana Reis chegou a participar da sessão, mas resolveu se retirar, conforme afirma na postagem: "... quero deixar claro, EU ESTAVA NA SESSÃO DA PALHAÇADA E ME RETIREI, JUNTAMENTE COM OS VEREADORES NENE E PRETO, DE DENTRO DO CIRCO ARMADO POR VOCÊS, NA INTENÇÃO DE QUE MAIS UM SE RETIRASSE PARA NÃO DAR QUÓRUM..."

A publicação de Shana teve 172 comentários e 91 compartilhamentos. Após a emissão da nota por parte da Câmara, a vereadora fez outra publicação em seu perfil, no Facebook: "Já estou recebendo ameaças".

Nos comentários das postagens, os internautas defenderam a parlamentar e a aconselharam a fazer uma denúncia anônima.

shel

Deixe seu comentário