Funer?ria

QUINTA, 18 DE OUTUBRO DE 2018 | |

Princesa Isabel, PB

Portal Cruzaltense no FacebookPortal Cruzaltense no TwitterPortal Cruzaltense no Google PlusFale conosco
Publicado em 22/05/2018 às 13:25:29

Rede Municipal de Ensino adere ao Mais Alfabetização

Programa visa fortalecer o ensino nos anos iniciais

1141_1.jpg

As escolas de ensino fundamental de Cruz Alta começam, a partir desta semana, as atividades do Mais Alfabetização. O objetivo do programa é a qualificação da alfabetização, de modo que alunos saiam do segundo ano do Ensino Fundamental dominando a leitura, escrita e cálculo.

Os professores alfabetizadores serão acompanhados por assistentes, que de forma voluntária acompanharão cada turma por um período de cinco horas semanais para unidades escolares não vulneráveis, ou de dez horas semanais para as unidades escolares vulneráveis, sendo que o governo federal ressarcirá os gastos com alimentação e transporte. Serão atendidas 12 escolas municipais de ensino fundamental, abrangendo as crianças do 1° e 2° ano, e a previsão é que aproximadamente 550 alunos sejam beneficiados com a ação.

O Programa tem bases no reconhecimento de que os estudantes aprendem em ritmos e tempos singulares e de que necessitam de acompanhamento diferenciado para superarem os desafios do processo de alfabetização, garantindo a equidade na aprendizagem, bem como entende que a alfabetização constitui a base para a aquisição de outros conhecimentos escolares e para a busca de conhecimento autônomo.

Conforme Maristela Silva dos Santos, Coordenadora do Programa na Secretaria Municipal de Educação, neste ano o projeto terá a duração de seis meses. "Em 2018, como é o primeiro ano de trabalhos, as atividades se estenderão por 6 meses, mas para os próximos anos a intenção do MEC é que os alunos tenham esse acompanhamento em 8 meses letivos", afirma. Foram selecionados 11 assistentes que já começaram a desenvolver as primeiras etapas de formação. No decorrer das aulas, os dados serão monitorados através de avaliações periódicas.

O Programa surgiu como estratégia do Ministério da Educação diante dos resultados da Avaliação Nacional da Alfabetização - ANA, do Sistema de Avaliação da Educação - SAEB, criada com o intuito de avaliar o nível de alfabetização dos estudantes ao final do 3º ano do ensino fundamental, apontou uma quantidade significativa de crianças nos níveis insuficientes de alfabetização (leitura, escrita e matemática).

Para a Secretária Municipal de Educação, Drª Elizabeth Fontoura Dorneles, o projeto trará inúmeros benefícios para a rede. "O programa vem contribuir para elevar os índices de alfabetização na idade certa. O aluno que aprende o conteúdo mais específico para a sua idade, não perde tão facilmente o interesse, diminuindo também a possibilidade de evasão escolar", destaca Elizabeth.

O Programa Mais Alfabetização fundamenta-se na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDB, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que determina o desenvolvimento da capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo.

 

Redação: Danieli Broch

shel

Deixe seu comentário